fbpx
Conecte-se conosco

Entretenimento

Documentário ‘Tietê: Águas Verdadeiras’ prepara registro histórico e emocional sobre um dos principais cursos d’água do país

Após nove meses de pesquisa sobre o rio Tietê, está em fase de produção o projeto dos diretores Rodrigo Campos e Denise Szabo, financiado com recursos da Lei de Incentivo à Cultura de Mogi das Cruzes (LIC)

Apresentar o rio Tietê, mostrando o percurso percorrido pelas águas a partir da nascente, na Serra do Mar em Salesópolis, passando por Biritiba Mirim até chegar a divisa entre Mogi das Cruzes e Suzano. Essa é a proposta do documentário longa-metragem ‘Tietê: Águas Verdadeiras’, dos diretores Rodrigo Campos e Denise Szabo, que está em fase de produção. Financiado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Mogi das Cruzes (LIC), o projeto é um registro histórico, emocional, afetivo e ambiental de um dos principais cursos d’água do país – e que pede socorro.

O filme vai além do registro de paisagens e recorte de informações, já que se propõe a fazer uma recuperação histórica, pautada pela memória afetiva compartilhada pelos moradores das regiões abordadas. “Estamos propondo um resgate cultural e social, uma possibilidade de reconexão histórica, que aflora o sentimento de pertencimento e desperta nas futuras gerações a consciência de preservação”, dizem os diretores, que se sensibilizaram para o tema a partir de uma série de tristes observações.

Em um trecho curto, de aproximadamente 45 quilômetros a partir da nascente, já há problemas graves no rio Tietê, como a pouca pressão de água entre Biritiba Mirim e Mogi das Cruzes, a presença artificial do bagre africano, que ameaça o ecossistema natural e a sobrevivência das espécies nativas e também a poluição massiva. Por tudo isso, não é surpresa que o rio chegue em São Paulo completamente morto, com águas escuras e fluxo quase parado. Mas nem sempre foi assim, e não precisaria ser.

“Rio Verdadeiro” é o significado de Rio Tietê em língua tupi. E é isso o que as histórias apresentadas pelo documentário reforçam. Após nove meses de muita pesquisa, a equipe do projeto, que oferece contrapartidas sociais, educacionais e culturais à sociedade, ouviu muita gente. Gente que nadou, pescou, conviveu com um Tietê límpido, amplo, vistoso e amigável.

Além de belas imagens que comprovam que sim, ainda há vida no curso d’água, o filme conta com depoimentos fortes e pontuais, como as histórias contadas por Dona Terezinha, que vive em Salesópolis e teve o prazer de passar a infância em uma casa onde biólogos e pesquisadores descobriram, na década de 1950, que mais do que lar de uma família, era o abrigo da nascente do rio Tietê.

A produção está repleta de diversos relatos de memórias afetivas, de quem se banhava, se divertia e se alimentava a partir do rio. Grande exemplo disso é Zé Macumba, personagem “folclórico” da região, que nasceu em Mogi e viveu sempre muito próximo ao rio. 

Hoje ele sente saudade das épocas de cheia, quando navegava com tranquilidade pelas águas, nomeando as várias “curvas” do trecho e testemunhando “causos” como as andanças de uma serpente de mais de oito metros.

Também há, no filme, importantes apontamentos ambientais, como os feitos por Victor Kinjo, músico e ambientalista, e Alexandre Hilsdorf, professor e especialista em ictiofauna que fornecem detalhes da situação crítica relacionada à poluição e constantes mudanças de dinâmica no caminho do Tietê.

‘Tietê: Águas Verdadeiras’ é, portanto, um apelo, um documentário que mostra aos mais novos a importância de um rio vivo, que faz os mais velhos relembrarem de tempos em que não havia poluição, e que suplica a todos: salvemos, todos nós, o rio Tietê.

Gravações

As gravações tiveram início no dia 22 de setembro, quando é celebrado o Dia do Tietê. Os primeiro sets de filmagem foram em Guararema, que comemora a data com uma missa e o envio de uma imagem sacra para ser banhada no rio, e em Salesópolis, onde as lentes registraram onde tudo começa, eternizaram memórias e evidenciaram a beleza das águas no Parque das Nascentes, ressaltando a importância de salvá-las. 

Em outubro as câmeras retornaram a este último local, mas agora com uma turma de alunos de uma escola, que também foram ao Museu da Energia e mostraram a relação das novas gerações com o Tietê.

E as filmagens seguiram em novembro. Para acompanhar tudo – inclusive imagens de bastidores, trechos de depoimentos, vídeos e outras -, é só seguir as redes sociais oficiais do projeto. A previsão de lançamento de ‘Tietê: Águas Verdadeiras’ é para 2024.

Assista ao teaser: https://youtu.be/KeVXmgAfXBA 

Contrapartida

‘Tietê: Águas Verdadeiras’ é uma produção da Itapeti Filmes, financiada com recursos da Lei de Incentivo à Cultura de Mogi das Cruzes (LIC). A produção recebe patrocínio da CS Brasil, Original Veículos, Mogi Passes, Madre Seguros, Colégio Santa Mônica, Dr. Sandro Muniz Otorrinolaringologista e mais de 15 apoiadores pessoa física a partir da contribuição via IPTU, além do apoio cultural de Departamento de Águas e Energia Elétrica de SP (DAEE), Secretarias de Educação e Meio Ambiente de Mogi da Cruzes e Lokar Audiovisual. O filme será exibido em festivais de cinema pelo Brasil, espaços públicos de Mogi das Cruzes e região. O projeto também conta com a realização da oficina cultural de Introdução à Produção de Documentário para jovens do Alto Tietê.

Ficha técnica

‘Tietê: Águas Verdadeiras’ tem pesquisa de Geraldo Melo, direção de Rodrigo Campos e Denise Szabo, produção de Mayara Silva, direção de fotografia de Denilson Nakajima, direção de arte de Diego Banzatto, som de Alandson Silva. Compõem o elenco nomes importantes da cultura mogiana, como Elisete Nunes, Sarah Key, Thiago Ferreira, Michael Meyson, Carla Pozo, Beatriz Pozo, Victor Kinjo, Eduardo Colombo e Isadora Faro.

Roteiro

Continue lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

A 6ª edição do Mais Gastronomia, festival gastronômico chegou ao fim

Um dos festivais gastronômicos mais prestigiado de São José dos Campos, chegou ao fim neste domingo. 

Foram 35 operações gastronômicas e cardápios exclusivos com os melhores sabores da culinária joseense e do Vale do Paraíba, além da programação musical, debate e workshop.

A entrada é gratuita e o evento também tem causa nobre: arrecadar doações para o Rio Grande do Sul. São José dos Campos, Várias Rotas e um Destino.

Dentre vários momentos do dia, tivemos um painel de debate com um time de peso no palco do MAIS GASTRONOMIA.

Com o tema “O futuro inovador e sustentável da indústria, turismo e da economia criativa´´.

Tivemos como palestrantes: Maurício Guisard, Diretor SPRIO MAIS e Presidente Destination SJC, José Guilherme, Diretor de jornalismo SPRIO MAIS, Washington Freitas, Presidente Executivo da FCCR e Anderson Farias, Prefeito de SJC.

Moderadora Roselaine Dantas, Consultora Especialista em Gestão de Destinos Turísticos.

Lembrando que o festival bateu record de público, nesses seis dias de evento.

Reforçando sua importância para SJC, o Mais Gastronomia se mostra cada vez mais como um evento de responsabilidade social, cultural e também econômica.
Em seis dias de realização (7, 8, 9, 14, 15 e 16 de junho), o festival movimentou cerca de R$ 4 milhões de reais.
O valor inclui operações gastronômicas, consumo de produtos e serviços, além da produção necessária para atender as 60 mil visitantes dessa edição.

Fotos: Gilberto Freitas

Roteiro

Continue lendo

Entretenimento

Um cowboy inesquecível’: Janaína Sousa celebra rodeios de Barretos e lança seu segundo livro

A literatura brasileira ganha mais um destaque com o lançamento de “Um cowboy inesquecível”, o mais recente livro da autora e fundadora do Instituto Sousa Araújo, Janaína Carvalho de Sousa, de 43 anos. A obra, que já está disponível em diversas plataformas de venda online, traz uma narrativa inspirada no universo caloroso dos rodeios de Barretos. “Lá, tive a oportunidade de imergir no universo country, com sua música vibrante, tradições autênticas e a hospitalidade calorosa do povo. Foi nesse ambiente mágico que a inspiração para o livro brotou em meu coração”, diz Janaína.

Em apenas dois meses, ela escreveu o livro, com a mente ainda vibrando com a energia de Barretos. “Cada capítulo foi escrito com paixão, transportando-me de volta para aquele ambiente mágico e dando vida aos personagens que povoam a história”, revela.

Janaína Carvalho de Sousa

Embora seja uma obra de ficção, “Um cowboy inesquecível” carrega a essência do universo country, explorando temas de amor, amizade, superação e a busca pela felicidade. “Espero que os leitores se identifiquem com os personagens e se emocionem com a trama, assim como eu me emocionei ao escrevê-la. Este livro é um convite à felicidade, um incentivo para que as pessoas nunca desistam de seus sonhos”, afirma a autora.

Uma vida multifacetada

Além de escritora, Janaína Sousa é fundadora do Instituto Sousa Araújo, uma organização dedicada a projetos sociais. “Ser fundadora do instituto é meu propósito de vida, sempre amei ajudar as pessoas e, através do instituto, temos seis projetos que auxiliam quem precisa de algo para ajudar na caminhada da vida”, explica.

Janaína equilibra sua carreira literária com a gestão do instituto e seus estudos. “A escrita é meu cano de escape, eu amo fazer isso, e a leitura é meu momento de lazer”, diz ela. A oportunidade de publicar seu primeiro conto surgiu em agosto de 2022, quando uma autora chamada Janaina Rico reuniu um grupo de 13 escritoras para criar uma antologia em prol do tratamento de uma colega escritora com câncer. “Em novembro de 2022 publiquei meu primeiro conto ‘Um show para recordar’, ele está em e-book na Amazon. Desde então, não parei mais de escrever”.

Além disso, ela está envolvida em vários projetos literários, com dois livros previstos para serem lançados até o final do ano.

O livro ‘Um cowboy inesquecível’ está em venda no site da Ler Editorial. https://www.lereditorial.com/product-page/um-cowboy-inesquecivel

Roteiro

Continue lendo

Entretenimento

Momentos Inesquecíveis: Eventos com Toque de Magia!

Os eventos em que participamos foram mais do que reuniões; foram experiências únicas. Com convidados especiais e com a organização de profissionais experientes, são memórias que ecoarão por muito tempo.

Dia 14 de março foi inaugurada a segunda unidade do Buddha Spa no Aquarius Open Mall em São José dos Campos. O menu foi assinado pelo Chef Luiz Stetner, que desenvolveu um cardápio exclusivo para o evento, acompanhando a proposta do spa.

No 21 de março os diretores e conselheiros da ASSECRE, Associação das Empresas do Vale do Paraíba, comemoram os 30 anos da entidade em cerimônia, que lançou o livro ASSECRE 30 anos – Movidos por Valores e Propósitos.

São José dos Campos recebeu a inauguração da segunda Loja Natture, referência na cena da decoração sustentável na região em coquetel que ocorreu no dia 9 de abril, no Shopping Esplanada.

Em 11 de abril aconteceu a inauguração da GWM Original São José dos Campos.

No dia 22 de abril, a empresária e CEO da Raiz Latina, Telma dos Santos, lançou os produtos capilares On e Off.

No dia 26 de abril, o Instituto Souza Araújo realizou um café especial. Vivemos, na ocasião, a experiência de um cinema Diamante e fazer parte da construção de um novo amanhã.
E aguarde em 18 de outubro a 3ª Feijoada beneficente “Construindo o Amanhã – Unidos Pela Cura do Câncer”.

No dia 30 de abril, cerca de 170 empreendedores foram homenageados no Evento ‘Homenagem e Premiação: Empreendedores Inspiradores’

No dia 07 de maio aconteceu um Happy Hour de Dia das Mães no restaurante A Baronesa de São José. A iniciativa foi do Dondoca Studio de Beleza e SPA, Agradável Cozinha e Revista Urbanova. Parte do valor arrecadado com a venda dos convites foi revertida ao GAIA.

No dia 09 de maio aconteceu um coquetel especial de dia das mães no Clube Morena Rosa do Vale Sul Shopping. os presentes puderam conferir a nova coleção e comprar lindos presentes para suas mães.

Em 16 de maio aconteceu a 11ª edição da Feira de Vinhos do Amicci Anchieta, onde os presentes puderam degustar vinhos, queijos, churrasco fogo de chão e muita música boa.

Patricia Morello

Colunista social da revista Roteiro e do Portal Roteiro, jornalista e publisher.

Continue lendo

Em Alta

Copyright © 2022-2023 Revista Roteiro - Desenvolvido por AtitudeTI AtitudeTI

Enviar WhatsApp
Precisa de ajuda?
Olá 👋
Podemos te ajudar?